Formação em Eneagrama

O Curso de Eneagrama (Módulo Aprofundamento) – Conhecimento Transpessoal que tem como objetivo promover a formação e capacitação de terapeutas profissionais através de estudos aprofundados de si mesmo, dos movimentos automáticos próprios do Universo físico e da infinitude de sua causa – a Consciência. Pautado no conhecimento científico/bibliográfico da Teoria das Neuroses, de Cláudio Naranjo, e nas práticas terapêuticas das chamadas Terapias Integrativas e Complementares (Grof, Leloup, Lowen, Steiner, Hellinger etc.), possibilita ao público interessado o estudo dos Padrões de Comportamento e suas indicações terapêuticas no tratamento de possíveis disfunções físicas, mentais e emocionais dele decorrentes.

As formas de aplicação do conhecimento sobre Eneagrama abordadas neste curso, bem como o conhecimento de seus princípios correlatos com outras linhas de conhecimento, desperta para uma forma mais ampla de psicodiagnóstico e tratamento, os quais podem também enriquecer outras abordagens terapêuticas no âmbito da abordagem Transpessoal (SALDANHA, 2008), como Bioenergética, Terapias Sistêmicas, Constelações Familiares, Coaching, além das técnicas tradicionais da área de saúde, educação e trabalho.

O aprofundamento em Eneagrama consiste de práticas educativas distribuídas em dois blocos:

  1. a) IMERSÃO – Através de métodos terapêuticos e educacionais que perpassam pela educação integral (BARRETO, 2006; ROHDEN, 1998; DELORS, 2001; YUS, 2002), a aprendizagem neste momento terá ênfase vivencial e deve se caracterizar pela RESSIGNIFICAÇÃO de padrões de observação/julgamento que impõem a cultura coletiva, familiar e as memórias individuais. O principal objetivo é possibilitar ao terapeuta em aprendizagem o trânsito na espontaneidade, como uma competência (BERGAMINI, 2012) substituta indispensável para a saúde integral (LIIMA, 2012) ante o modelo científico clássico de intervenção terapêutica, pautado na mecânica clássica da predição, controle e quantitativismo.
  1. b) RODAS DE APRENDIZAGEM – Após a imersão, serão realizados quatro encontros presenciais de 08hs cada em que serão discutidos, estudados, escutados, observados, intuídos e construídos meios de aprendizagem para o psicodiagnóstico e intervenção de cuidado terapêutico pelos participantes (NARANJO, 2008; 2012; 2012; 2015; 2015; ZWEIG;ABRAHMS, 1994; OUSPENSKY, 1913; BURKHARD, 2002). Não obstante, os dramas pessoais dos próprios educandos serão igualmente abordados, como forma de ampliar o “teto e o porão terapêutico” dos participantes, partindo-se do pressuposto de que o cuidador só pode acompanhar o paciente até onde seus próprios dramas tiveram profundidade e amplitude.

Este curso representa a possibilidade de ampliar a formação em Psicoterapia Transpessoal e Holística, na medida da entrega individual e coletiva dos sujeitos aprendentes, porque o Eneagrama possui em si a compreensão da existência humana como um significado que vai muito além da mera e reducionista tipificação psicológica.

No campo da aprendizagem pós-imersão, serão estudadas as formas de atuação dos processos de ressignificação na esfera emocional, além de conhecimentos nas áreas de psicossomática e neurociências (DIBIASE, 2010), relacionadas aos tratamentos terapêuticos combinados entre o Eneagrama e as diversas outras ferramentas de cura integral.

A associação da psicologia dos Eneatipos (Teoria das Neuroses) combinada com as estruturas corporais e somatizações, interpretadas como repetições psicodramáticas, possibilita um conhecimento ampliado e profundo dos sistemas de vida em sua complexidade, permitindo ao sujeito aprendente o despertar para trânsito terapêutico além dos limites impostos pelo ego (o seu e os dos seres humanos sob seu cuidado).

OBJETIVOS

1.Conhecer os Padrões de expressão limitantes do ego e seus atributos fundamentais.

  1. Compreender o processo de identificação dos padrões neuróticos através do psicodiagnóstico com base na bibliografia e ensinamentos de Cláudio Naranjo, Gurdjieff e Ouspensky.
  2. Acessar métodos de entrevista, movimentos autênticos, psicodrama, teatro gestáltico e catarses selecionados para este curso como instrumentos de percepção dos padrões neuróticos.
  3. Relacionar os movimentos automáticos individuais e coletivos aos padrões de comportamento do universo físico como ilustrados pelo Eneagrama e sua interface com diversas outras fontes de sabedoria ancestral ou recente, incusive as atuais Física Quântica, Neurociências, Teorias da Complexidade e, claro, algumas linhas da Psiclogia Transpessoal.
  4. Compreender mais profundamente os fundamentos dos 9 Tipos Básicos de Personalidade.
  5. Transitar nas especificidades elementares dos SUBTIPOS de Personalidades, segundo a Teoria das Neuroses de Cláudio Naranjo.
  6. Desenvolver a confiança dos participantes na INTUIÇÃO e na interação espontânea com o paciente na anamnese múltipla, isto é, através da escuta, observação, respiração, expressão, etc.
  7. Conhecer o mecanismo de funcionamento das emoções conforme os padrões neuróticos e as disfunções de personalidade apresentadas pela ferramenta.
  8. Assimilar a condição da ÉTICA inerente ao trabalho terapêutico com a ferramenta Eneagrama.

Programação:

IMERSÃO

A imersão será realizada no Cosme (espaço terapêutico rural localizado no município de Mata de São João) entre os dias 24 e 27 de março de 2016, conforme abaixo:

Saída do Ômega: 24/03 (quinta-feira) às 15hs
Chegada ao Cosme: 24/03 (quinta-feira) às 16:00hs
Saída do Cosme: 27/03 (domingo) às 14:00hs
Chegada ao Ômega: 27/03 (domingo) às 15:00hs

Devem ser levados:
roupas pretas para usar 02 vezes (camiseta e calças leves)
calça comprida, camisa comprida e botas (ou calçado) para caminhada
almofada/banco de meditação (opcional)
lençol solteiro, manta e toalha de uso pessoal.

Obs1.: Alimentos, bebidas ou cosméticos NÃO devem ser levados.

Obs2.: Medicamentos de uso controlado (hipertenso, diabético etc.), suplementos ou necessidades especiais devem ser respeitados pelas atividades.

CÍRCULOS DE APRENDIZAGEM

Metodologia

Neste momento, serão realizados mini seminários teóricos, com práticas educativas múltiplas e vivenciais (CREMA;BRANDÃO, 1991). Serão utilizados data show, vídeos, músicas, leituras, escutas e distribuição de módulos.